Dando continuidade ao trabalho legislativo mesmo durante o período de pandemia, a Câmara Municipal de Campo Alegre realizou na manhã desta quarta-feira (6), a terceira sessão ordinária remota e reuniu 12 vereadores em videoconferência.

Maioria dos parlamentares estiveram cada um em suas residências, participando da reunião de maneira on-line, como foi o caso dos vereadores: Lakinho, André Nascimento, Valdilene Simplício, Rejane, Neno do Escorrega, Kellyn Guimarães e Jeane Nascimento. A exceção ficou apenas por parte dos vereadores: Toinho, Jura, Alan do Lucinho, G. Correia e Josevan Batista que compareceram à sede do Poder Legislativo e acompanharam a sessão no plenário.

Em 2ª votação, foi aprovado o Projeto de Lei que institui o Banco de Ideias Legislativas, com o intuito de aproximar ainda mais, a Câmara Municipal de Campo Alegre da comunidade, permitindo que cidadãos individualmente apresentem sugestões ao Parlamento. A matéria é de autoria da presidente da Câmara, vereadora Kellyn Guimarães e do vereador Alan do Lucinho.

Outro Projeto que entrou em pauta foi apresentado pelo vereador Jura, trata-se a respeito da suspensão do pagamento de empréstimos consignados por parte dos servidores públicos municipais. De acordo com o texto do PL, ficam em caráter excepcional suspensas as cobranças de empréstimos consignados (ou seja, com descontos em folha de pagamento) contraídos pelos servidores públicos municipais, ativos e inativos, junto às instituições financeiras, pelo prazo de 90 dias, em decorrência da pandemia do coronavírus ( COVID-19). O projeto visa minimizar as consequências da crise, especialmente, porque os servidores não vão deixar de pagar seus consignados, mas suspender seus pagamentos durante um período de noventa dias.